Transtornos do Sono

Passamos cerca de 1/3 da nossa vida a dormir, e sendo assim, conseguimos entender a importância do sono como elemento reparador nas nossas vidas.

Sabia que o sono normal se divide em 4 fases?

A fase 1 aparece na transição inicial de vigília, sono e depois de acordar, caracteriza-se por um EEG (electroencefalograma) de baixa amplitude, movimentos lentos dos olhos, e um EEG de menos amplitude que a vigília relaxada.

A fase 2 caracteriza-se por um EEG de baixa amplitude e cruzada de frequências. Aparecem ondas de grande amplitude com um componente negativo e outro positivo, chamadas complexo K. Nesta fase registam-se movimentos oculares.

As fases 3 e 4 são caracterizadas por um EEG que contém ondas lentas de grande amplitude.

As alterações do sono são altamente incapacitantes ao nível social, escolar e laboral, limitando o doente no seu dia-a-dia e comprometendo o seu desempenho e produtividade. A importância dos transtornos do sono demonstra-se pela elevada prevalência destes ao longo da vida, assim como pelo aumento da mortalidade. As sequelas aparecem ao nível somático, psíquico e social. Um exemplo poderá ser as doenças cardiovasculares, a síndrome de apneia do sono. A excessiva sonolência provoca sequelas nas funções cognitivas (atenção, concentração e memórias).

Podemos dizer que as perturbações do sono se caracterizam em dois tipos:

– As parasónias que se manifestam por pesadelos, sonambulismo e terror noturno. Existem estudos que concluem que o fator idade ou maturidade diminui a ocorrência deste tipo de perturbações do sono.

– As dissónias que ocorrem com o sono excessivo. O excesso de sono pode originar diversos quadros clínicos (por exemplo, transtornos do ritmo cardíaco, alterações de humor, ansiedade, ou síndromes como a apneia do sono e narcolepsia).

Distúrbios do Sono

Publicado por FisioQi – centro de terapias em Segunda-feira, 26 de agosto de 2019