Deformidades do pé

O pé, para muitos especialistas, é considerado o segundo coração pois através da sua alteração musculoesquelética e do movimento surgem diferentes consequências, tais como, alterações posturais (quer a nível ósseo, quer a nível muscular), actividade excessiva ou insuficiente de diferentes músculos, ângulos de carga sobre as articulações alterados, alterações da marcha, entre outros aspectos. Estas alterações criam a longo prazo, fasceíte plantar. escoliose, artrose, fragilidade na articulação do joelho ou coxofemural, dor muscular, dor de cabeça, entre outros O corpo tem uma anatomia, biomecânica e funcionamento equilibrados de forma a promover o movimento com o menor dispêndio energético possível. Desta forma, se o alinhamento do sistema musculoesquelético for alterado, o dispêndio energético aumenta e as lesões por repetição do movimento também.
Estas alterações podem ser prevenidas ou corrigidas, dependendo da situação clínica, através de uma avaliação pormenorizada, devolvendo assim a funcionalidade ao seu corpo. Não é de deixar de salientar o uso de calçado confortável, adaptado ao seu pé e marcha, assim como a realização periódica de massagem de forma a relaxar as estruturas musculares.

artigo-deformidade-do-pe