Ansiedade – Como Gerir uma Mente Ansiosa

A gestão da mente ansiosa faz parte do território da vontade e da crença. A mente ansiosa gera, de forma persistente, preocupação e medo.

O que é então a Ansiedade e como gerir uma mente ansiosa?

A Ansiedade é uma emoção caracterizada por sentimentos de tensão, preocupação, insegurança, normalmente acompanhados por alterações físicas como o aumento da pressão arterial e da frequência cardíaca, sudação, secura da boca, tremores e tonturas.

Em condições normais, a ansiedade pode ser útil, na medida em que ajuda a identificar situações de perigo e permite uma melhor preparação para as enfrentar. Quando bem controlada, a ansiedade actua sobretudo como estimulante. Em excesso, a ansiedade causa sofrimento desnecessário.

Sabia que as pessoas demasiado preocupadas e com ansiedade generalizada sofrem muito mais da persistência de pensamentos negativos?
 

A mente ansiosa revela-se de muitas maneiras. Para as pessoas que sofrem de ataques de pânico, os sintomas de mente ansiosa são:

- Dramatizar o resultado do pânico;
- Recear sentir pânico no futuro;
- Dramatizar o resultado de qualquer sensação física;
 
 

As pessoas demasiado preocupadas e com ansiedade generalizada sofrem muito mais da persistência de pensamentos negativos mas também sofrem de dramatização. Além disso apresentam:

- Tendência para dramatizar a sensação de irritação;
- Culpa;
- Perfeccionismo;
- Incapacidade de Planeamento;
- Procura de Segurança;
- Medo, mesmo que sem razão;
 
 

As pessoas que sofrem de ansiedade social têm uma relação diferente com a preocupação. Tendem a preocupar-se com a ideia de poderem vir a sentir os mesmo sintomas em situações ou locais onde se sentiram previamente ansiosos. Entre outros, apresentam os seguintes sintomas:

- Dramatizam a ideia que toda a gente as rejeitará;
- Dramatizam os problemas, considerando-os inevitáveis;
- Falam consigo próprias sobre incompetência e falta de confiança, o que leva a comportamentos de evasão.
 
 

É necessário não esquecer que a ansiedade é um fenómeno universal, que faz parte da nossa vida. Frequentemente, pequenas alterações no quotidiano ou nos hábitos podem diminuir ou mesmo eliminar as reacções ansiosas.

Pode ser útil adoptar no seu dia-a-dia hábitos simples que permitam reduzir os estados de ansiedade. São exemplos disso as técnicas de relaxamento e meditação, uma boa gestão e organização do tempo, dormir bem e uma comunicação regular e eficaz com os outros.