Ansiedade – O que fazer para Controlar a Mente Ansiosa?

Reconhece quais são os sintomas de ansiedade?

Já alguma vez se sentiu ansioso com algum acontecimento?

No artigo anterior falámos sobre os vários tipos de ansiedade e os seus sintomas. Neste artigo apresentamos algumas técnicas simples para ajudar a controlar estes tipos de reacções.

O que fazer então para gerir a Ansiedade?

– Deixe de dramatizar!

Esta técnica lida com a tendência para dramatizar, que provoca todos os tipos diferentes de ansiedade de que as pessoas sofrem: pânico, ansiedade generalizada e ansiedade social. De facto, pressupor o pior sobre uma situação agrava os sintomas.

– Aprenda que uma sensação é apenas uma sensação.

A crença de que estas sensações não podem ser toleradas provoca mais problemas que as próprias sensações, pois só a crença não só intensifica as sensações, como também gera um sentimento de desespero que interfere com o controlo.

– Afaste os pensamentos sobre morrer, enlouquecer ou perder o controlo!

– Abandone os pensamentos ansiosos!

Aplique com sucesso a técnica de parar o pensamento. O processo de acalmia da ansiedade mental começa antes da paragem de pensamentos. Em primeiro lugar, é preciso saber acalmar o corpo ansioso. A má notícia é que, ao contrário da acalmia física, que pode funcionar de imediato, acalmar a mente ansiosa e parar os pensamentos ansiosos necessita de tempo e prática. A boa notícia é que a alta energia de cérebro ansioso pode ser usada para evitar os pensamentos ansiosos e substituí-los por pensamentos positivos.

– Contenha a sua preocupação

Preocupe-se bem e só uma vez, ou seja, saiba distinguir aquilo que é um verdadeiro problema daquilo que é preocupação infundada. Isto implica analisar o que podemos controlar em oposição ao que não é possível controlar.

– Comece por fazer uma lista e sublinhe todas as coisas que o/a possam preocupar

– Faça tudo o que deve ser feito e não adie.

Em certos casos, as acções só são necessárias se o problema ocorrer

– Estabeleça uma data em que precisará de voltar a pensar no problema e escreva isso num papel.

Sempre que a preocupação voltar, declare de imediato: “Pára! Já estou preocupado!”

– Convença-se a mudar de comportamento!

Mude a forma como fala consigo próprio, as pessoas acreditam que aquilo que dizem para si próprias é verdadeiro.

– Encontre a Auto-Convicção!

A aprendizagem de estratégias de auto-convicção positiva é um aspecto fundamental da gestão da mente ansiosa. O mundo e as pessoas refletem-se nas escolhas que fazemos, e o seu impacto revela-se na auto-convicção.
Até as pequenas ideias que geram ansiedade devem ser identificadas e corrigidas.

Estes são os processos que todos nós podemos tentar realizar…. no entanto, existem outras formas de relaxar o cérebro e diminuir a ansiedade.

Métodos como a Acupuntura, Técnicas de Respiração, Coaching/Psicologia e exercício regular, estão comprovadas no melhoramento e até mesmo na eliminação dos sintomas.

Acima de tudo é necessário uma mentalidade positivista, de que tudo correrá bem e será ultrapassado.

Esse é o verdadeiro segredo na maioria dos tratamentos.

 

 

Qualquer dúvida, contacte-nos: