Os Benefícios dos Alongamentos

Muitos estudos contemporâneos mostraram que pessoas activas têm vidas mais completas. Têm mais resistência, enfrentam melhor as doenças e mantêm-se elegantes. São mais confiantes, menos deprimidas e, frequentemente, mesmo tarde na vida, ainda trabalham energicamente em novos projectos.

A pesquisa médica mostrou que grande parte dos problemas de saúde estão directamente relacionados com a falta de actividade física. Ter consciência deste facto, juntamente com um maior conhecimento dos cuidados de saúde, está a alterar os estilos de vida. O actual entusiasmo pelo movimento não é moda passageira. Apercebemo-nos agora de que a única forma de evitar doenças relacionadas com a inactividade é mantendo-nos activos – não durante um mês ou um ano, mas durante toda a vida.

Os nossos antepassados não tinham os problemas provocados pela vida sedentária, tinham de trabalhar muito para sobreviverem. Mantinham-se fortes e saudáveis devido ao contínuo e vigoroso trabalho no exterior: cortar lenha, cavar, cultivar, plantar, caçar, e todas as outras actividades diárias. Com a revolução industrial, as máquinas começaram a fazer o trabalho que antes era feito manualmente. À medida que as pessoas se tornaram menos activas, começaram a perder força e o instinto natural do movimento.

Mas os tempos mudaram. Descobrimos que a saúde pode ser controlada, que podemos evitar as doenças e a falta de saúde. Já não nos contentamos em estar sentados a estagnar. Agora estamos em movimento, estamos a redescobrir as alegrias de uma vida activa e saudável. E mais ainda, podemos recomeçar uma vida mais saudável e gratificante, em qualquer idade.

Todas as pessoas podem aprender a fazer alongamentos, independentemente da idade ou da flexibilidade. Não é necessário estar nas melhores condições físicas ou ter capacidades atléticas específicas. São aplicadas as mesmas técnicas de alongamento se estiver sentado a uma secretário todo o dia, a cavar, a fazer trabalhos domésticos, em pé numa linha de montagem, a conduzir um camião ou se fizer regularmente exercício. Os métodos são suaves e fáceis, adaptando-se às diferenças individuais das tensões musculares e da flexibilidade. Assim, se é saudável, se não tem nenhuns problemas físicos específicos, pode aprender a fazer alongamentos com toda a segurança e prazer.

Os alongamentos podem ser feitos sempre que lhe apetecer: no emprego, no carro, à espera do autocarro, a passear na rua, sob uma árvore após uma caminhada, ou na praia. Faça os alongamentos antes e depois da actividade física, mas faça-os também em diversas ocasiões ao longo do dia.

Os alongamentos, porque relaxam a mente e harmonizam o corpo, deveriam fazer parte do nosso dia-a-dia. Irá aperceber-se de que, ao fazer regularmente alongamentos, conseguirá:

Redução da tensão muscular e uma sensação mais relaxada do corpo.
Melhor coordenação, ao permitir movimentos mais livres e fáceis.
Aumento da extensão do movimento.
Ajuda na prevenção de lesões, como distensões musculares (Músculos fortes, flexíveis e previamente alongados, resistem melhor à tensão do que músculos fortes, rígidos e sem alongamento).
Mais facilidade na concretização de actividades vigorosas, como correr, esquiar, jogar, ténis, nadar e fazer ciclismo, uma vez que o prepara para a actividade; é uma forma de avisar os músculos de que vão ser usados.
Uma mais fácil manutenção do actual nível de flexibilidade, de forma que com o passar do tempo não fique cada vez mais tenso.
Uma consciência física mais desenvolvida; à medida que faz os alongamentos em áreas do corpo específicas, estará a concentrar-se nelas e fica assim a conhecer-se melhor.
Maior liberdade em relação ao controlo da mente, de forma a que o corpo se mova “por si mesmo” e não por competição ou egoísmo.
Uma agradável sensação.

Todas as pessoas podem estar em forma, com a abordagem correcta. Não é preciso ser-se um grande atleta. Mas tem de ser feito com calma, em particular no início. Dê tempo ao seu corpo, e mente, de se adaptarem à pressão da actividade física. Comece sem esforço e seja regular. Não se consegue ficar em forma de um dia para o outro.

Quando se fazem alongamentos regularmente e exercício físico com frequência, aprendemos a aproveitar o movimento. Lembre-se de que cada um de nós é um ser físico e mental único, com os nossos próprios ritmos confortáveis e agradáveis. Todos temos forças, resistência, flexibilidade e temperamentos diferentes. Se conhecermos o nosso corpo e as suas necessidades, seremos capazes de desenvolver o nosso próprio potencial e gradualmente construiremos as bases da boa forma que durarão uma vida inteira.

Artigo retirado de “Alongamentos” de Bob Anderson

 

Qualquer dúvida, contacte-nos: